Lágrima

Eu quero uma lágrima para cada árvore derrubada. Eu quero que, para essa foz de choro, um raio solar que atravesse o maior buraco da camada de ozônio faça evaporar toda essa água.
A metade que foi para o céu, quero que caia sobre cada ex-árvore, fazendo-as renascer, crescer, e que todos os primeiros chorões se emocionem novamente, para que sempre chova e nasça mais e mais árvores. Quero também que todo o sal decante nos oceanos, e que cada grão caia dentro de uma concha.
Quero que cada uma dessas ostras faça a mais bela pérola de sua vida, e que as marés as levem para as mãos de quem merece – e precisa. Quero que hajam tantas pérolas para que o próximo astronauta que ousar dizer a cor do meu planeta alegue que ele é cintilante como a Lua. Aí saberei que, na verdade, para o meu contentamento , a Terra está tão cheia de vida como o brilho da Lua.
Quanto ao buraco, quero que fique lá. Ao menos servirá de lição. E para a Lua poder ver de camarote o meu sonho.

Anúncios
Lágrima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s